'EFEITO PANDEMIA ELEVA PREÇOS DE FLORES DE CORTE ATÉ 400%'

A situação está feia demais! Hoje estamos no mês de maio de 2022 e a data mais importante para os floristas, o Dia das Mães, ficou a ver arranjos florais bem distantes...

Como será a próxima data, Dia dos Namorados?

Os leilões praticados pelo Veiling Holambra e a Cooperflora chutaram os preços lá em cima e os fornecedores que compram as flores de corte para vendê-las no varejo, acabam nos repassando os valores absurdamente altos, porque não têm outra opção.

Com esse cenário, as flores plantadas na terra e em vasos foram o alvo da vez para presentear.

Os eventos que não foram realizados nos anos de 2020 e 2021 em função da Covid-19,

estão deixando os floristas extremamente estressados para realizarem a prestação de seus serviços a partir de 2022, com a elevação brutal dos preços.

A variedade de espécies oferecidas no mercado diminuiu muito, porque os fornecedores estão comprando nos leilões as espécies menos caras.

A Alstroeméria, flor popular e muito conhecida que tinha o seu maço custando na média de R$ 9,00 no início de 2020, atualmente chegou a atingir o valor de R$ 40,00 no mês de abril.

A dica que eu dou como uma alternativa para escapar dos valores absurdamente praticados, é comprar flores e folhagens de produtores que não estão vinculados ao sistema de leilão e que vendem diretamente ao público a sua própria produção.

Se você que está lendo essa matéria, tiver alguma sugestão, por favor, deixe-a na área de comentários.


0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

No dia 28 de fevereiro de 2021, logo cedinho, fui levar minha mãe para a vacinação no Pacaembu. Até ela ser vacinada e retornarmos para casa levamos 4 horas! Voltamos excessivamente exaustas e fomos d

Olá pessoal, não está nada fácil ter que aguentar todo esse período de quarentena, sem perspectiva de voltarmos às atividades de forma normal, sem se preocupar com máscaras, álcool gel, luvas, finança